Sexta-feira, 22/09/2017. Boa noite. Seja Bem-vindo(a)!



Notícias

Estado recebe o projeto de viabilidade ambiental de obras na ERS-479 e ERS-126

12/11/2014

Neste ultimo dia 10/11, foi realizada em Porto Alegre uma audiência entre os prefeitos de Marcelino Ramos, Juliano Zuanazzi, e de Maximiliano de Almeida, Lenir Moterle Bessegato, com o secretário estadual de Planejamento, Gestão e Participação Cidadã (Seplag), João Motta, e o secretário adjunto de Infraestrutura e Logística (Seinfra), João Mattos.

Na ocasião, foi entregue ao governo do Estado, a título de doação, projeto técnico ambiental que mostra a viabilidade de liberação da licença ambiental para contratação e realização da obra de asfaltamento da ERS-479 e trecho da ERS-126, que ligam os municípios de Marcelino Ramos a Maximiliano de Almeida – ligação inter-regional Alto Uruguai / Nordeste.

O obra é um sonho antigo da população dos municípios, pois beneficiaria vários setores produtivos e sociais locais, como turismo, educação,  saúde, comércio e agricultura. Para se ter uma idéia, hoje quem mora em  Maximiliano de Almeida ou Machadinho  tem dificuldades para estudar em Erechim pelo fato de a rodovia não estar asfaltada, levando os alunos desses municípios a se deslocarem para município catarinenses.

Outra preocupação é com a produção agrícola e industrial que diariamente se utiliza  desta rodovia, a não pavimentação acaba encarecendo  o frete  e até mesmo causando prejuízos para os motorista.

A reativação das tratativas junto ao Governo do Estado para a pavimentação da rodovia  surgiram de  conversas entre lideranças e administradores do municípios no ano de 2013, momento em que 12 municípios da AMAU e AMUNOR elaboraram  um documento solicitando que fosse incluída na LOA/2014 uma Dotação Orçamentária  especifica para a pavimentação da asfaltica da ERS-126/ERS-479, no trecho entre o Distrito de Pinhalzinho e a cidade de Maximiliano de Almeida. A rodovia Inter-regional entre o Norte e o Nordeste do Rio Grande do Sul.

Com o  Projeto de engenharia já  aprovado pelo DAER, e a rodovia sendo de total domínio do Estado, ficaria fácil buscar financiamentos para a pavimentação, bastava apenas que  fosse elaborado o Projeto de viabilidade ambiental.

Com o apoio da  Tractebel Energia foi contratada uma equipe que adequou o Projeto Ambiental as leis atuais tornando a obra apta para ser executada e  doou  para o Estado, objetivando assim agilizar todo o processo.

“Essa ação foi um passo importante de uma demanda que, há mais de um ano,  vem movimentando os municípios do alto Uruguai e região Nordeste, um sonho antigo daquela população que  pleiteia uma ligação entre as duas regiões. Com o asfalto, a integração regional se tornará muito mais efetiva”, destacou o Prefeito Juliano Zuanazzi.

Com a entrega  do Licença Ambiental  a parte legal está concluída, bastando agora  que sejam buscados  os recursos financeiros para a pavimentação, sejam dos cofres do próprio Estado ou linhas de financiamento  já utilizadas para a pavimentação de outras rodovias.

“Há anos o governo do Estado não buscava como fonte operações externas para investimentos. Voltamos a fazer isso nos últimos quatro anos e não nos arrependemos. Esses recursos têm sido muito bem aplicados, beneficiando toda a população em áreas como tecnologia e inovação”, destacou o secretário João Motta.

"Fizemos a  nossa parte como Administradores, levantamos a demanda, nos reunimos e debatemos, buscamos apoiadores, e empresas que acreditaram que a pavimentação era possível. Viabilizamos estudos  e os doamos para o Estado de forma  gratuita, agora cabe ao governo do Estado fazer a sua parte buscando os recursos financeiros para a obra", finalizou o Prefeito Juliano.

A obra  é uma reivindicação dos municípios de Marcelino Ramos, Maximiliano de Almeida, Viadutos, Gaurama, Erechim, Machadinho, Paim Filho, São José do Ouro, Cacique Double, Tupanci do Sul, Santo Expedito do Sul e Barracão

Na reunião de entrega  do Projeto de Licença Ambiental também estiveram presentes o  gerente regional da Tractebel Energia, Diego Collet, o vice-prefeito de Maximiliano de Almeida, Celso Baldissera, e o assessor do gabinete da Seplag, Gerri Machado.